Mandacaru Quando fulora na seca É o sinal que a chuva chega No sertão


ZÉ DANTAS E LUIZ GONZAGA
O XOTE DAS MENINAS

Ninguém sabe exatamente o que move o pêndulo climático.


BRIAN FAGAN
O AQUECIMENTO GLOBAL: A INFLUÊNCIA DO CLIMA NO APOGEU E DECLÍNIO DAS CIVILIZAÇÕES (2009)

O estudo do tempo e do clima ocupa uma posição central e importante no amplo campo da ciência ambiental.


J.O. AYOADE
INTRODUÇÃO À CLIMATOLOGIA PARA OS TRÓPICOS (1991)

Ao longo dos séculos, os observadores do céu, como agricultores, pastores e navegantes, acumularam conhecimentos práticos que permitiram compreender melhor as mudanças do tempo.


PROJETO BRASILEIRO PARA O ENSINO DE GEOGRAFIA: O TEMPO E O CLIMA (1980)

Configura-se, assim, o eterno dilema da Climatologia Geográfica: primeiro destruir para depois recompor ou ir direto a gênese dos fenômenos?


JOÃO AFONSO ZAVATTINI E MARCOS NOBERTO BOIN
CLIMATOLOGIA GEOGRÁFICA: TEORIA E PRÁTICA DE PESQUISA (2013)

Los temas estudiados por La climatologia están intimamente entremezclados com los hechos que se producen em La vida de todos los dias.


A. AUSTIN MILLER (1957)
CLIMATOLOGIA

Qualquer classificação climática deve acompanhar de perto a realidade viva.


MAX SORRE
OBJETO E MÉTODO DA CLIMATOLOGIA (1934)

...Quase pássaro nenhum canta agora, na seca...


JOÃO GUIMARÃES ROSA
TRECHO DO ROMANCE NOITES DO SERTÃO

...Despontam vivendas pobres; algumas desertas pela retiradas dos vaqueiros que a seca espavoriu...


EUCLIDES DA CUNHA
TRECHO DO ROMANCE OS SERTÕES

Entonce o nortista Pensando consigo Diz: isso é castigo não chove mais não...


PATATIVA DO ASSARÉ
TRISTE PARTIDA

Oscilação Madden-Julian - Palestra online (IAG-USP)

O Departamento de Ciências Atmosféricas - IAG / USP apresenta a palestra online sobre a Oscilação Madden-Julian, com o Prof. Dr. Pedro Dias.



Data: Quinta-feira, dia 19 de novembro de 2020, às 18h00 (horário de Brasília).



Link do canal do YouTube do Departamento de Ciências Atmosféricas: https://www.youtube.com/c/DepartamentodeCiênciasAtmosféricasIAGUSP/live



Link para a transmissão: https://youtu.be/rfKpgGVXUAc



Resumo: A variabilidade intrasazonal (VI) da atmosfera (período da ordem de 20 a 70 dias) tem atraído a atenção dos meteorologistas há décadas e muitos respostas sobre sua origem e previsibilidade permanecem evasivas. A oscilação de Madden-Julian (MJO) é parte da variabilidade intrasazonal e se refere essencialmente ao fenômeno concentrado na região equatorial. Entretanto, através de mecanismos de teleconexão atmosférica, os efeitos são percebidos em latitudes subtropicais e medias. Na realidade, há uma multiplicidade de mecanismos que produzem VI: é um fantástico exemplo de fenômeno multiescala (espaço e tempo) na atmosfera, multifísica (interações entre componentes do sistema climático Terrestre). Vamos acompanhar a evolução histórica dos conceitos fundamentais sobre a variabilidade intrasazonal e abordar algumas das principais perguntas científicas sobre o que fazer para aprimorar a previsibildade atmosférica na escala S2S (subseasonal to seasonal).



Acompanhe a Associação Brasileira de Climatologia nas redes sociais:

Facebook [https://www.facebook.com/abclimatologia]

Instagram [@abclimatologia]

YouTube [https://www.youtube.com/channel/UCX9jkpyF3Ou5xayX2prQ9vg]

Filie-se pelo site www.abclima.ggf.br

© 2022 - ABClima - Todos os direitos reservados.
Idealização e desenvolvimento: Charlei A. da Silva (2013/2014)
Programação: Excla!m